dataSafe Informática preparando o mercado brasileiro de backup para Linux para o ouro com BRU, da Enhanced Software Technologies

Postado por em 23 23UTC dez 23UTC 2012 em Sem categoria

FÊNIX, Arizona – 4 de outubro de 2000 – dataSafe Informática e Enhanced Software Technologies, Inc., (EST), hoje anunciaram que medidas em sinergia vêm sido empreendidas para capitalizar o emergente mercado de soluções de Backup para Linux no Brasil.

O acordo que permite a dataSafe distribuir no Brasil a linha da EST de soluções de backup e recuperação de desastres no Brasil foi concluído em meados de Setembro.

Desde a assinatura do contrato, a sinergia entre a dataSafe e a EST gerou iniciativas que envolvem a localização de materiais promocionais através da dataSafe, e a disponibilidade de acesso local para baixar cópias de avaliação diretamente do website da dataSafe. Adicionalmente, melhorias operacionais que reduzem significativamente o custo das transações internacionais, tais como a replicação local dos CD’s dos produtos, também vem sido implementadas.

“A dataSafe definiu altos padrões para o marketing agressivo de novos produtos, e nós gostamos do estilo deles” disse Bud Coyne, vice-presidente de vendas da EST. “O reconhecimento deles da oportunidade de mercado e as iniciativas de liderança que eles estão empreendendo servirá para fortificá-los no mercado brasileiro de Linux, bem como os produtos da EST”

A América do Sul, especialmente o gigantesco Brasil, é um mercado atraente para a plataforma Linux. O custo de propriedade e as características de programas-fonte abertos do Linux conduziu à sua aceitação explosiva naquele território.

“Nós estamos 110% comprometidos em tornar o BRU a solução de backup no Brasil, independente de plataforma”, disse Paulo Santana, presidente da dataSafe. ” Nós estamos buscando agora ativamente ampliar a solução BRU através do nosso canal estabelecido de revendas e distribuidores, e nisto sempre somos recompensados com a boa recepção da ferramenta entre a comunidade Linux brasileira”

SOBRE A DATASAFE INFORMÁTICA LTDA

A dataSafe Informática fica situada no Rio de Janeiro, RJ, Brasil, e está no mercado há 12 anos. Os investimentos da dataSafe na plataforma Linux nos últimos 2 anos, tornou-a distribuidora de empresas de tecnologia altamente aclamadas nesta área, tais como DeviceLogics e EST. A dataSafe também tem parcerias importantes com empresas afiliadas à plataforma Linux, tais como Pervasive, Tandberg, PowerQuest, Legato e Cyclades.

A dataSafe especializa-se em soluções de segurança, proteção e recuperação de dados para o mundo corporativo de TI, e se responsabiliza pela comercialização, serviços e suporte de toda linha de produtos que distribui. A adição da linha BRU à nossa gama atual de produtos vem em boa hora para o crescente número de Gerentes de TI que migram para o Linux. Eles podem encontrar agora na dataSafe um único centro de serviços, integrando todas as soluções de hardware e software que eles precisam para atingir seus objetivos de maneira segura e com sucesso.

Entre em contato com a dataSafe no tel:
+55 (21) 557-8285
FAX +55 (21) 205-3745
E-mail: info@datasafeweb.com.br

SOBRE ENHANCED SOFTWARE TECHNOLOGIES, INC.

A Enhanced Software Technologies, Inc fica situada em Phoenix, Arizona, e é uma subsidiária da Atipa Corporation, fundada na Cidade do Kansas, Missouri. Como o principal fornecedor de soluções de backup para Linux, a EST está rapidamente se tornando uma das principais forças na indústria de software de Backups e é reconhecida pela excelência de seus produtos e um suporte a clientes de primeira qualidade. EST é o desenvolvedor do BRU[tm] Backup & Restore Utility, a premiada solução #1 de backup para sistemas Linux.A EST vem continuamente desenvolvendo BRU para o mercado Unix desde 1985 e para sistemas Linux desde 1994.

A EST é um patrocinador corportaivo da Linux International (LI), do Linux Professional Institute (LPI), e é o patrocinador do Programa de Certificação de Dispositivos de Fita para Linux (www.linuxtapecert.org). EST também produz o QuickStart Data Rescue[tm], o utilitário de recuperação de desastres em PC’s que suporta a maioria dos sistemas operacionais x86 de PC.

Contate EST em:
Tel (800) 998.8649 ou (602) 470.1115
FAX: (602) 470.1116
E-mail: info@estinc.com
Web em: http://www.estinc.com

Leia Mais
Chegou a versão do BRU com nova forma de licenciamento online 0

Chegou a versão do BRU com nova forma de licenciamento online

Postado por em 23 23UTC dez 23UTC 2012 em Sem categoria

A versão Workstation da solução de Backup para Linux e Unix tem promoção para pagamento em 3 vezes sem juros

A dataSafe, especializada em soluções de segurança, proteção e recuperação de dados, está trazendo para o Brasil a nova versão do BRU, software para cópias de segurança para todos os administradores de rede da empresa. É o único utilitário de Backup para Linux e Unix com suporte em língua portuguesa e o único vencedor do READER’s CHOICE da Linux Journal, de 1996 a 1999 (4 anos), e o prêmio EDITOR’S CHOICE da mesma Linux Journal em 2001.

Na nova versão, a linha BRU (Backup and Restore Utility) foi dividida em 3 produtos específicos e agora está disponível para pequenos, médios e grandes negócios nas versões Desktop 17.0, Workstation 17.0 e Professional 2.0 LinuxServer. Toda a linha BRU ganhou uma nova modalidade de licenciamento, a eletrônica, com o suporte necessário para redes de qualquer tamanho e as plataformas UNIX, Windows e Macintosh.

Desenvolvido pela The TOLIS Group, Inc. (http://www.tolisgroup.com), a nova versão 17.0 amplia as suas funcionalidades para a criação de cópias de segurança no ambiente corporativo e a família BRU ganhou as novas versões Desktop (mais acessível para quem precisa proteger apenas os dados de um único servidor) e Professional, que já vem com clientes específicos para várias plataformas (Windows, Macintosh, Unix e outras).

“O BRU tornou-se bem mais barato e competitivo com esta divisão em 3 versões”, comenta Paulo Santana, Diretor-Presidente da dataSafe (http://www.datasafeweb.com.br), distribuidora exclusiva da solução de backup no Brasil. “Antes só era possível adquirir uma única versão do BRU (a anterior era a 16.0), a US$ 460, mesmo que as necessidades do usuário fossem as mais simples”, explica o executivo.

“Com a nova linha BRU, é possível adquirir uma licença eletrônica do BRU Desktop, a quase um terço do preço antigo. Os novos preços são de US$195, US$390 e US$999 respectivamente. Sem falar que há uma promoção de lançamento e a versão Workstation (US$ 390) está sendo comercializada em 3x sem juros, 15% menos que a versão em caixinha. A promoção vale enquanto durarem nossos estoques”.

Além das novas versões da família BRU, a dataSafe está anunciando uma nova forma de licenciamento eletrônico, que permite que a cópia e o manual sejam ‘baixados’ pela Internet e e o registro seja feito online com a dataSafe.

“Os custos se tornam reduzidos, sem frete e de maneira instantânea”, informa Paulo Santana. A licença é ativada por e-mail (a nota fiscal e a licença em papel seguem pelos Correios). As versões em caixinha (BOX) ainda estão disponíveis, para o cliente que preferir o manual impresso e o CD de instalação, informa o executivo.

A dataSafe está cadastrando novas revendas para a comercialização da nova família BRU.

Os novos recursos da família BRU
Os produtos BRU ganham o QFA (Quick File Access – Acesso Rápido a Arquivos) nativo, que proporciona um aumento significativo de performance do RESTORE em relação à versão 16.0, fazendo com que o BRU trabalhe na máxima capacidade da fita. “E agora é possível restaurar um único arquivo da fita em segundos, graças ao acesso direto a arquivos, diferente de outros
sistemas de backup que precisam varrer toda a fita em busca do início do que se deseja restaurar”, informa Paulo Santana. “Os usuários da versão 16 e de outros sistemas de backup ficarão impressionados e satisfeitos com a performance do BRU 17.0 e Pro 2.0 para restauração de arquivos isolados” garante o executivo.

Agora as novas versões passam a compartilhar o mesmo formato de arquivo em fita da versão Pro (BRU), o que proporciona ainda mais segurança e flexibilidade nas cópias de segurança. Uma nova interface gráfica deixa as soluções mais fáceis e amigáveis de usar, com Help on-line em cada tela, completamente reescrito pelos próprios engenheiros que fizeram o BRU.

Mais sobre o BRU
O BRU é conhecido em vários países nas comunidades Unix e Linux pelo conceito ´Backup You Can Trust´, o ´backup em que você pode confiar´. É o único software de backup que já vem com recuperação de desastres, o CRU – Crash Recovery Utility, um utilitário que acompanha gratuitamente o BRU. No caso de uma pane generalizada do seu disco rígido, basta instalar um novo disco, inicializar o sistema com o disco de boot gerado pelo CRU, e restaurar todo o seu servidor das cinzas! E na versão 17.0, o algoritmo de compressão do CRU foi melhorado ainda mais, produzindo imagens menores, usando menos fitas.

O BRU tem dois modos básicos de operação para a realização de cópias de segurança em estações clientes:

  • Modo compartilhado, por SMB (Samba) ou NFS;
  • Modo cliente/servidor, por meio de clientes específicos.

No primeiro modo, se todos os volumes da rede que devem ser protegidos estiverem inteiramente compartilhados por SMB ou NFS, uma única licença do BRU Workstation é suficiente para o backup de toda a sua rede, para um único servidor.

O BRU Professional vem com clientes específicos para Windows, OS/2, Linux e outros sistemas operacionais, que rodam em cada máquina, além do servidor, exclusivamente em Linux. Neste modo, não só o backup é muito mais rápido como dispensa a montagem de volumes, fornece alto índice de privacidade, funciona através de firewalls e a automação do backup se expande para as estações. Além disso, o BRU Pro é o único software de backup para Linux do mercado que reconhece e configura automaticamente a sua unidade de fita, seja ela uma simples DAT de 4/8GB, ou até um robô da StorageTek com 24 libraries.

BRU-Pro3D

Sobre a dataSafe

A dataSafe é especializada em soluções de segurança, proteção e recuperação de dados para o mundo corporativo de TI, e se responsabiliza pela comercialização, serviços e suporte de toda linha de produtos que distribui. A empresa está no mercado há 12 anos e atende em todo território nacional.

Os investimentos da dataSafe na plataforma Linux nos últimos 3 anos fez com que ela se tornasse distribuidora de empresas de tecnologia altamente aclamadas nesta área, tais como DeviceLogics (Embedix e DR DOS) e Tolis Group (BRU e QuickStart Data Rescue). A dataSafe também tem parcerias importantes com empresas afiliadas à plataforma Linux, tais como Cyclades, IBM, Pervasive, PowerQuest e Tandberg.

Fonte:
Paulo Santana
Diretor Presidente
info@datasafeweb.com.br
Tel: (21) 2258-9056
http://www.datasafeweb.com.br

Informações à Imprensa:
Wilians Geminiano
FonteMídia Comunicação
fontemidia@fontemidia.com.br
(11) 6743-6722
http://www.fontemidia.com.br

Leia Mais

Com o BRU agendar cópias de segurança de seus servidores é tarefa simples e rápida

Postado por em 23 23UTC dez 23UTC 2012 em Sem categoria

Cansado de fazer os backups “na unha”? A nova versão do BRU pode facilitar o trabalho, sendo uma alternativa bem mais amigável ao tar. Distribuído no Brasil pela dataSafe (www.datasafeweb.com.br), o BRU é um dos primeiros softwares comerciais para backup lançados para Linux, e, ainda hoje, um dos melhores produtos do segmento. Em termos de custo/beneficio, produtos com qualidade equivalente são muito caros se comparados ao BRU, e o fabricante (www.bru.com) promete para breve uma versão Professional do produto com características de fazer inveja a seus concorrentes. Na versão 16.0, o BRU promete facilidade de instalação, administração remota via web, agendamento de backups e recuperação de desastres. O tempo de backup também é reduzido: mesmo com o comando de verificação de gravação ligado (o que dobra o tempo de gravação), backups efetuados com o BRU em fita demoram consideravelmente menos tempo do que com o tar. Uma das características mas importantes do BRU é a restauração de arquivos específicos de dentro de um backup. Cada backup é guardado com um índice que permite ao BRU localizar e restaurar um arquivo em especial de maneira fácil e prática. Outro destaque é a interface gráfica, que funciona sob o X. Intuitiva, ela facilita a utilização do BRU por pessoas com pouco conhecimento de ambientes Linux. O backup multivolume é outro destaque do BRU. Com o ele é possível usar duas unidades DAT convencionais: o programa automaticamente roteia o fluxo de dados para a segunda fita quando o espaço na primeira estiver esgotado, e gerencia a “emenda” entre as duas fitas na hora da restauração. Grandes empresas já utilizam o BRU como agente de backup. O site Elefante (www.elefante.com.br) utiliza um sistema BRU para backups de seus 13 servidores Red Hat 6.1. Com um volume de dados girando em torno dos 28Gb, utilizar ferramentas tradicionais de linha de comando seria uma tarefa hercúlea. Com o BRU, os dados, que compactados atingem 10 Gb, demoram cerca de três horas para serem gravados em DAT. O Elefante utiliza o recurso de verificação automática, que rebobina a fita e verifica se os dados foram gravados corretamente, processo que dura mais três horas. A equipe do Elefante optou por centralizar em um único servidor os dados a serem gravados, embora o BRU possa buscar dados em diversas máquinas. Com isso, conseguem manter uma freqüência de backup relativamente alta.

SOBRE A DATASAFE INFORMÁTICA LTDA

A dataSafe Informática fica situada no Rio de Janeiro, RJ, Brasil, e está no mercado há 12 anos. Os investimentos da dataSafe na plataforma Linux nos últimos 2 anos, tornou-a distribuidora de empresas de tecnologia altamente aclamadas nesta área, tais como DeviceLogics e EST. A dataSafe também tem parcerias importantes com empresas afiliadas à plataforma Linux, tais como Pervasive, Tandberg, PowerQuest, Legato e Cyclades.

A dataSafe especializa-se em soluções de segurança, proteção e recuperação de dados para o mundo corporativo de TI, e se responsabiliza pela comercialização, serviços e suporte de toda linha de produtos que distribui. A adição da linha BRU à nossa gama atual de produtos vem em boa hora para o crescente número de Gerentes de TI que migram para o Linux. Eles podem encontrar agora na dataSafe um único centro de serviços, integrando todas as soluções de hardware e software que eles precisam para atingir seus objetivos de maneira segura e com sucesso.

Entre em contato com a dataSafe.

SOBRE ENHANCED SOFTWARE TECHNOLOGIES, INC.

A Enhanced Software Technologies, Inc fica situada em Phoenix, Arizona, e é uma subsidiária da Atipa Corporation, fundada na Cidade do Kansas, Missouri. Como o principal fornecedor de soluções de backup para Linux, a EST está rapidamente se tornando uma das principais forças na indústria de software de Backups e é reconhecida pela excelência de seus produtos e um suporte a clientes de primeira qualidade. EST é o desenvolvedor do BRU[tm] Backup & Restore Utility, a premiada solução #1 de backup para sistemas Linux.A EST vem continuamente desenvolvendo BRU para o mercado Unix desde 1985 e para sistemas Linux desde 1994.

A EST é um patrocinador corporativo da Linux International (LI), do Linux Professional Institute (LPI), e é o patrocinador do Programa de Certificação de Dispositivos de Fita para Linux (www.linuxtapecert.org). EST também produz o QuickStart Data Rescue[tm], o utilitário de recuperação de desastres em PC’s que suporta a maioria dos sistemas operacionais x86 de PC.

Contate EST em:
Tel (800) 998.8649 ou (602) 470.1115
FAX: (602) 470.1116
E-mail: info@estinc.com
Web em: http://www.estinc.com.

Leia Mais

dataSafe atualiza software de backup

Postado por em 23 23UTC dez 23UTC 2012 em Sem categoria

Christina Queiroz – ResellerWeb

A distribuidora dataSafe inicia a venda da versão 17.0 do BRU (Backup and Restore Utility), software de backup para ambientes Linux criado pelo Talis Group. “Com o objetivo de adequar o produto ao mercado brasileiro, o cliente pode acessá-lo em três versões, de acordo com seu porte”, afirma o diretor executivo da dataSafe, Paulo Santana. A empresa quer identificar uma revenda em cada Estado para impulsionar as vendas da solução.

“Em São Paulo devemos nomear mais de um parceiro, sendo que os candidatos devem ter experiência com sistemas Linux”, observa o diretor. O BRU está disponível nas versões Desktop, modelo voltado às pequenas empresas e que custa US$ 195; Workstation, que foca usuários de médio porte, conta com recursos para operar com estações interligadas em rede e custa US$ 390; e Professional, dirigido a grandes corporações e que tem o preço sugerido de US$ 990.

“Para trabalhar com o BRU, a revenda não precisa investir em estoque já que seu licenciamento pode ser feito de forma eletrônica”, destaca Santana. A dataSafe é parceira da revenda Linux Mall, que vende soluções através de um sistema de e-commerce. “Em 2003 vamos fechar acordos com fabricantes para vender o BRU em regime de OEM”, revela Santana, acrescentando que no ano que vem a empresa vai lançar uma versão Windows do software.

Além das tecnologias do Talis Group, a distribuidora trabalha com a solução de integração da Dolmen. “Para a venda dessa linha de sistemas mantemos acordos com cinco revendas”, afirma o executivo. A dataSafe distribui o sistema operacional DR-DOS da DeviceLogics e mantém acordos com a HP e APC, entre outras empresas, para realizar a indicação de equipamentos. A aliança com a Veritas prevê o acesso a soluções complementares na elaboração de projetos. “Temos planos de obter a certificação nas tecnologias da companhia”, conta o diretor.

A dataSafe faz parte de um grupo que reúne a revenda Microsafe e a Formata, desenvolvedora de sistemas. Outras informações entre em contato.

Leia Mais

dataSafe lança no Brasil a nova versão do BRU com nova forma de licenciamento online

Postado por em 23 23UTC dez 23UTC 2012 em Sem categoria

Wilians Geminiano – Revista do Linux

A dataSafe, especializada em soluções de segurança, proteção e recuperação de dados, está trazendo para o Brasil a nova versão do BRU, software para cópias de segurança para todos os administradores de rede da empresa. É o único utilitário de Backup para Linux e Unix com suporte em língua portuguesa e o único vencedor do READER’s CHOICE da Linux Journal, de 1996 a 1999 (4 anos), e o prêmio EDITOR’S CHOICE da mesma Linux Journal em 2001.

Na nova versão, a linha BRU (Backup and Restore Utility) foi dividida em 3 produtos específicos e agora está disponível para pequenos, médios e grandes negócios nas versões Desktop 17.0, Workstation 17.0 e Professional 2.0 LinuxServer. Toda a linha BRU ganhou uma nova modalidade de licenciamento, a eletrônica, com o suporte necessário para redes de qualquer tamanho e as plataformas UNIX, Windows e Macintosh.

Desenvolvido pela The TOLIS Group, Inc. (http://www.tolisgroup.com), a nova versão 17.0 amplia as suas funcionalidades para a criação de cópias de segurança no ambiente corporativo e a família BRU ganhou as novas versões Desktop (mais acessível para quem precisa proteger apenas os dados de um único servidor) e Professional, que já vem com clientes específicos para várias plataformas (Windows, Macintosh, Unix e outras).

“O BRU tornou-se bem mais barato e competitivo com esta divisão em 3 versões”, comenta Paulo Santana, Diretor-Presidente da dataSafe (http:// www.datasafeweb.com.br), distribuidora exclusiva da solução de backup no Brasil. “Antes só era possível adquirir uma única versão do BRU (a anterior era a 16.0), a US$ 460, mesmo que as necessidades do usuário fossem as mais simples”, explica o executivo.

“Com a nova linha BRU, é possível adquirir uma licença eletrônica do BRU Desktop, a quase um terço do preço antigo. Os novos preços são de US$195, US$390 e US$999 respectivamente. Sem falar que há uma promoção de lançamento e a versão Workstation (US$ 390) está sendo comercializada em 3x sem juros, 15% menos que a versão em caixinha. A promoção vale enquanto durarem nossos estoques”.

Além das novas versões da família BRU, a dataSafe está anunciando uma nova forma de licenciamento eletrônico, que permite que a cópia e o manual sejam ‘baixados’ pela Internet e e o registro seja feito online com a dataSafe.

“Os custos se tornam reduzidos, sem frete e de maneira instantânea”, informa Paulo Santana. A licença é ativada por e-mail (a nota fiscal e a licença em papel seguem pelos Correios). As versões em caixinha (BOX) ainda estão disponíveis, para o cliente que preferir o manual impresso e o CD de instalação, informa o executivo.

Os novos recursos da família BRU

Os produtos BRU ganham o QFA (Quick File Access – Acesso Rápido a Arquivos) nativo, que proporciona um aumento significativo de performance do RESTORE em relação à versão 16.0, fazendo com que o BRU trabalhe na máxima capacidade da fita. “E agora é possível restaurar um único arquivo da fita em segundos, graças ao acesso direto a arquivos, diferente de outros sistemas de backup que precisam varrer toda a fita em busca do início do que se deseja restaurar”, informa Paulo Santana. “Os usuários da versão 16 e de outros sistemas de backup ficarão impressionados e satisfeitos com a performance do BRU 17.0 e Pro 2.0 para restauração de arquivos isolados” garante o executivo.

Agora as novas versões passam a compartilhar o mesmo formato de arquivo em fita da versão Pro (BRU), o que proporciona ainda mais segurança e flexibilidade nas cópias de segurança. Uma nova interface gráfica deixa as soluções mais fáceis e amigáveis de usar, com Help on-line em cada tela, completamente reescrito pelos próprios engenheiros que fizeram o BRU.

Mais sobre o BRU

O BRU é conhecido em vários países nas comunidades Unix e Linux pelo conceito ´ Backup You Can Trust´, o ´backup em que você pode confiar´. É o único software de backup que já vem com recuperação de desastres, o CRU – Crash Recovery Utility, um utilitário que acompanha gratuitamente o BRU. No caso de uma pane generalizada do seu disco rígido, basta instalar um novo disco, inicializar o sistema com o disco de boot gerado pelo CRU, e restaurar todo o seu servidor das cinzas! E na versão 17.0, o algoritmo de compressão do CRU foi melhorado ainda mais, produzindo imagens menores, usando menos fitas.

O BRU tem dois modos básicos de operação para a realização de cópias de segurança em estações clientes:

  • Modo compartilhado, por SAMBA ou NFS;
  • Modo cliente/servidor, por meio de clientes específicos.

No primeiro modo, se todos os volumes da rede que devem ser protegidos estiverem inteiramente compartilhados por SAMBA ou NFS, uma única licença do BRU Workstation é suficiente para o backup de toda a sua rede, para um único servidor.

O BRU Professional vem com clientes específicos para Windows, OS/2, Linux e outros sistemas operacionais, que rodam em cada máquina, além do servidor, exclusivamente em Linux. Neste modo, não só o backup é muito mais rápido como dispensa a montagem de volumes, fornece alto índice de privacidade, funciona através de firewalls e a automação do backup se expande para as estações. Além disso, o BRU Pro é o único software de backup para Linux do mercado que reconhece e configura automaticamente a sua unidade de fita, seja ela uma simples DAT de 4/8GB, ou até um robô da StorageTek com 24 libraries.

Leia Mais

Implementando QFA – Quick File Access (Acesso Rápido a Arquivos) no BRU

Postado por em 23 23UTC dez 23UTC 2012 em Sem categoria

O que precisamos:

Há certos pré-requisitos que precisamos atender. Em primeiro lugar, a unidade de fita deve suportar o comando SEEK para posicionar a fita. Muitos drives SCSI-II satisfazem este requisito. Em seguida, necessitamos de um subsistema SCSI e um comando de manipulação de fita que nos permita utilizar o SEEK. Um exemplo em Linux para verificar se é possível usar o SEEK/TELL em um determinado drive:

[shell]
# bru -cf /dev/st0 /etc
# mt -f /dev/nst0 seek 200
# mt -f /dev/nst0 tell
At block 200.
[/shell]

Lembre-se de utilizar o dispositivo “non-rewinding” (veja em /etc/brutab) para os comandos mt.

Note também que é necessário utilizar o BRU em linha de comando para criar backups compatíveis com QFA. A interface gráfica do BRU atualmente não é capaz de criar backups compatíveis com QFA.

Fazendo o Backup:

Segue um exemplo de script de como produzir um backup que pode ser utilizado com QFA. Atente para a mudança do tamanho de bloco (block size) para 512 bytes:

[shell]
#!/bin/sh
# Script to perform backup of entire system
# and create a compressed index file
#
BRUEXECLOG=/tmp/bruexeclog.$$ ; export BRUEXECLOG
MAILTO=you@yourhost.yourdomain
DATE=`date "+%m/%d/%Y %H:%M:%p"`
mt -f /dev/st0 setblk 512
# This command must contain the "V" and at least 2 "v"’s
bru -cZVvvf /dev/st0 / | gzip >/tmp/bruindex.$$
id=`zcat /tmp/bruindex.$$ | grep "Archive id:" | cut -f 2 -d :`
# trick to remove leading/trailing spaces from id
id=`echo $id`
mv /tmp/bruindex.$$ /bru/logs/$id.gz
mail -s "Backup results for `hostname` on $DATE" $MAILTO < $BRUEXECLOG
[/shell]

Testando:

Existe uma leve diferença na maneira que o BRU 15.1 e 16.x reportam a localização do arquivo. Apesar de que a maioria da lógica é a mesma, o BRU 16.x é mais fácil, na medida em que o número necessário para calcular a posição está na mesma linha que o arquivo que você procura e na versão 15.1 o número está na linha anterior. Exemplos para ambos são mostrados a seguir:

Asseguremo-nos que tudo está funcionando. Este exemplo é um backup de /etc:

[shell]
# bru -gf /dev/st0
[stuff deleted…]
archive_id: 366839d0021b
[stuff deleted…]
[/shell]

Por exemplo, vamos tentar extrair /etc/passwd. Por causa das diferenças entre as versões 16.x and 15.1, precisamos utilizar comandos diferentes:

Para a versão 16.x, use:

[shell]
# zcat /bru/logs/366839d0021b.gz | grep /etc/passwd
c 22k [1] /etc/passwd
c 2792k [1] /etc/passwd-
[/shell]

Para a versão 15.1, use:

[shell]
# zcat /bru/logs/366839d0021b.gz | grep -1 /etc/passwd
c 2k of 22k [1] /etc/motd
c 2k of 24k [1] /etc/passwd
c 2k of 26k [1] /etc/printcap

c 2k of 2792k [1] /etc/issue.net
c 2k of 2794k [1] /etc/passwd-
c 2k of 2796k [1] /etc/redhat-release
[/shell]

Vamos tentar ambos os arquivos. A extração pode variar mostramos a da versão 15.1:

[shell]
# mt -f /dev/nst0 seek `expr 22 \* 2 – 4`
# bru -ivvf /dev/nst0 -QV | head -5
buffer size = 32k bytes
media size = 11718720 Kilobytes (11.71 Gigabytes) usable
i 2k of 4k [1] /etc/passwd
i 2k of 6k [1] /etc/printcap
i 2k of 8k [1] /etc/profile
# mt -f /dev/nst0 seek `expr 2792 \* 2 – 4`
# bru -ivvf /dev/nst0 -QV | head -5
buffer size = 32k bytes
media size = 11718720 Kilobytes (11.71 Gigabytes) usable
i 2k of 4k [1] /etc/passwd-
i 2k of 6k [1] /etc/redhat-release
i 2k of 8k [1] /etc/backuptab
[/shell]

Parece Funcionar!

Para a versão 16.x, o cálculo do bloco é baseado na localização do arquivo desejado enquanto que na versão 15.1 é baseado no final do arquivo anterior. Tomamos esta localização, multiplicamos por 2 para obter o número de blocos para aquela localização e subtraimos 4 para ter certeza que teremos um bloco anterior ao arquivo que procuramos.

Note que os números NÃO combinam com o que está no catálogo, pois a contagem inicia onde o BRU inicia a leitura.

Nós ainda precisamos das opções “-QV” para informar ao BRU que ignore o fato de que ele não irá encontrar um bloco de cabeçalho e usamos o “non-rewinding device” para os comandos mt/bru. Você ainda deve verificar que os dispositivos “rewinding” e “non-rewinding” sejam configurados com o mesmo tamanho de buffer (bufsize) em /etc/brutab.

E se não funcionar?
Há várias razões por que os passos descritos acima podem não funcionar.

Se o comando “mt seek” falhar, significa que o seu drive ou subsistema SCSI pode não suportar QFA. Consulte a documentação da sua unidade de fita e da sua placa SCSI.

Se você vir algo como:

[shell]
bru: [A118] rerun with "-b ?k" argument
bru: [I117] don’t know how to rewind archive device
[/shell]

Significa que o tamanho de buffer (bufsize) dos dispositivos “rewinding” e “non-rewinding” está diferente. Verifique o arquivo /etc/brutab.

Se o BRU não apresentar os arquivos corretos, significa que:

  • Seu backup não foi feito em modo de blocos fixos de 512 bytes
  • Você pode ter a necessidade de desabilitar a compressão por hardware
  • Seu drive ou subsistema SCSI pode não suportar QFA.

Restaurando com QFA:

Se os testes acima funcionarem do modo esperado, o próximo passo lógico é restaurar um arquivo utilizando QFA com o BRU:

[shell]
# mt -f /dev/nst0 seek `expr 22 \* 2 – 4`
# bru -xvvvvvf /dev/nst0 -QV /etc/passwd
[/shell]

Segue um exemplo de script para automatizar alguns dos passos anteriores. Por default, este script trabalha com a versão 16.x do BRU. Para a versão 15.1, certifique-se de trocar o parâmetro “LINE=” conforme indicado no script:

[shell]
#!/bin/sh
#
# QFA recovery script for BRU (/bru/bruqfarestore)
#
# by Richard Fish
#
# Copyright 1998 by Enhanced Software Technologies, Inc.
# All Rights Reserved
#
# This script is provided without warranty, express or implied,
# for any purpose whatsoever. Use at your own risk.
#
# EDIT THESE FOR YOUR ENVIRONMENT
#
# (What else should be configurable here?)
#

# rewinding and non-rewinding devices
RDEV=/dev/st0
NRDEV=/dev/nst0

# END OF CONFIGURABLES

if [ $@missing = "missing" ] ; then
echo "Usage: bruqfarestore …"
fi

AINFO=`bru -gf $RDEV`
if [ $? != 0 ] ; then
echo "Not a BRU tape!"
exit 1
fi

done=0
for x in $AINFO; do
if [ $done = 1 ]; then
AID=$x
break
fi
if [ $x = "archive_id:" ] ; then
done=1
fi
done

# trim extra spaces from archive id
AID=`echo $AID`

if [ ! -f /bru/logs/$AID.gz ] ; then
echo "Didn’t find catalogue for archive id: $AID"
exit 1
fi

for arg in $@; do
######################################
# Code change needed for 16.x or 15.1
######################################
#
# This following line is for BRU 16.x
LINE=`zcat /bru/logs/$AID.gz | grep "] $arg"`
#
# Change this script to use the line below
# instead if using this script with BRU 15.1
#
#LINE=`zcat /bru/logs/$AID.gz | grep –before-context=1 "] $arg"`
#

if [ $? != 0 ] ; then
echo "$arg: not in catalog"
continue
fi

# trick to filter extra whitespace from LINE
LINE=`echo $LINE`
BLOCK=`echo $LINE | cut -f 4 -d " "`
# in compressed backups, we actually need field 5
if [ $BLOCK = "of" ]; then
BLOCK=`echo $LINE | cut -f 5 -d " "`
fi

# trim "k", and convert to 512-byte blocks
BLOCK=`echo $BLOCK | cut -f 1 -d "k"`
BLOCK=`expr $BLOCK \* 2 – 4`

echo "Extracting $arg at block $BLOCK…"
mt -f $NRDEV seek $BLOCK
if [ $? != 0 ] ; then
echo "failed command: mt -f $NRDEV seek $BLOCK"
continue
fi

bru -xvvf $NRDEV -QV $arg
done

mt -f $RDEV rewind
[/shell]

Leia Mais